Fahrenheit 451

Livro solicitado em quase todas as escolas: Fahrenheit 451

Quando começamos a trabalhar com as listas de material escolar, me dei conta de quantos livros eram muito pedidos pelas escolas e que eu nunca tinha lido, então coloquei como meta ler todos eles em 2017.

Fiquei impressionada como Fahrenheit 451 faz parte da nossa vida e eu não fazia ideia. Ele é citado em vários filmes, no dia a dia em geral.

A história do livro conta sobre Guy Montag, um bombeiro, mas na verdade, sua profissão é atear fogo nos livros.

Em um mundo onde as pessoas vivem em função das telas e a literatura está ameaçada de extinção, os livros são objetos proibidos, e seus portadores são considerados criminosos.

Montag nunca questionou seu trabalho; vive uma vida comum, cumpre o expediente e retorna ao final do dia para sua esposa e para a rotina do lar. Até que conhece Clarisse, uma jovem de comportamento suspeito, cheia de imaginação e boas histórias.

Um clássico da ficção científica e da literatura distópica, Fahrenheit 451 foi escrito originalmente como um conto: “O bombeiro”, contido no volume Prazer em Queimar: histórias de Fahrenheit 451.

Incentivado pelo seu editor, transformou a ideia inicial em um romance, que se tornou um dos livros mais influentes de sua geração – e também um dos mais censurados e banidos de todos os tempos.

Foi adaptado para o cinema duas vezes, a primeira pelas mãos do lendário cineasta francês François Truffaut, e depois para diversos formatos.

Escrito durante a era do macartismo – a sistemática censura à arte promovida pelo governo americano nos anos 1950 – Bradbury costumava dizer que a proibição a livros não foi o motivo central que o levou a compor a obra, e sim a percepção de que as pessoas passavam a se interessar cada vez menos pela literatura com o surgimento de novas mídias, como a televisão.

Por isso digo que qualquer semelhança é mera coincidência, né?

Lançado em 1953, Fahrenheit 451 é hoje uma obra de leitura indispensável junto com 1984, de George Orwell, e Admirável Mundo Novo, de Aldous Huxley.

Categoria: Arte, Educação, História, Inclusão

Clique na imagem do livro para saber mais

Fahrenheit 451
Fahrenheit 451 * – Capa comum (216 pages)
Por Bradbury, Ray (Autor), Knipel, Cid (Tradutor)

Você também pode gostar:

Tem algum livro específico que você busca?

Ou vá direto às lojas

Utilizamos cookies para melhorar a experiência do usuário e analisar o tráfego do site. Ao utilizar este site, o usuário concorda com o uso de cookies e tecnologias semelhantes.